Últimas notícias da VTM

Estimulação Magnética Transcraniana e a Redução de Vícios

Quem já assistiu o filme “Nasce uma Estrela”, indicado e ganhador de inúmeros prêmios pelo enredo e belíssima interpretação?

A jovem cantora Ally, interpretada por Lady Gaga, ascende ao estrelato enquanto seu parceiro e marido Jackson Maine, interpretado por Brandley Cooper, um renomado artista de longa carreira, tem problemas com o álcool e caí em decadência. O filme destaca o sofrimento por trás da dependência por álcool na sociedade contemporânea, mas por quê?

Jackson consumia em excesso por um longo período e compulsivamente substâncias que causam dependência química – ele não conseguia ficar sem beber, havia alteração no comportamento e lentidão nos sentidos. Além dessas modificações, o consumo excessivo de bebida pode causar desde acidentes fatais até problemas graves de saúde, como arritmia e cirrose.

Nesse tipo de dependência a atividade cerebral elevada, em resposta a estímulos das substâncias viciantes, pode mostrar elevada reatividade e recaída no vício. Por isso, tratamentos direcionados ao circuito neural, como a estimulação magnética transcraniana, relacionados à reatividade ao estímulo podem impactar diretamente na recaída – reduzindo as chances do paciente retornar ao vício.

Por sua vez, o tratamento com estimulação magnética transcraniana pode ter implicações muito além da redução da utilização de substâncias, pois auxilia na redução de transtorno de estresse pós-traumático, transtorno de ansiedade, tabagismo e, até mesmo para diminuir compulsão alimentar. No filme “Nasce uma estrela” Jackson mostra como a realidade, mesmo após internação para tratamento da dependência de substâncias, pode ser difícil para quem lida com esse tipo de realidade. Positivamente, os novos estudos mostram que a estimulação magnética transcraniana, não só muda a forma do cérebro se comportar frente ao vício, como realiza a manutenção de tratamentos para interrupção da dependência por substâncias.

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *