Últimas notícias da VTM

amigo com depressão

Como ajudar um amigo com depressão?

Acima de tudo, lembre-se: a depressão de um ente querido não é culpa sua, nem dele!

Muitas vezes, quando alguém próximo está sofrendo com depressão, é comum que familiares e amigos se sintam impotentes e desamparados, ou até mesmo frustrados e ressentidos por não saber como lidar com a situação. Nesse momento, é fundamental seguir algumas recomendações.

Mostrar que entende o quanto seu amigo está sofrendo e que outros também passam pelo mesmo problema é um primeiro passo importante. Normalize a situação, sem nunca julgar ou desvalorizar o sofrimento da pessoa. Evite frases como “você é muito sensível”, “tem gente pior do que você” ou “isso é coisa da sua cabeça”.

Após essa demonstração de carinho e companheirismo, seu amigo estará mais seguro e receptivo para aceitar seus conselhos. Sugira, então, que ele busque tratamento médico junto a um especialista. Associado a isso, pode procurar o auxílio de um psicólogo capacitado, que irá ajudá-lo a entender melhor suas emoções e desejos.

O estigma da depressão

Sintomas como falta de motivação, energia e prazer em realizar atividades diárias costumam anteceder a característica mais comum da depressão, a tristeza profunda. Infelizmente, menos da metade das pessoas deprimidas recebem os cuidados de que necessitam. O número é preocupante, mas pode ser revertido se preconceitos forem combatidos e informações divulgadas.

Além da dificuldade de um diagnóstico preciso e do medo e da vergonha em buscar ajuda, outro obstáculo enfrentado pelos pacientes é entender – e fazer com que os outros entendam – que a depressão não se trata de uma frescura ou só uma fase difícil, mas sim de uma doença complexa que pede atenção, cuidado e acompanhamento médico frequente.

Por isso, seja compreensível com seu amigo que está vivenciando essa fase difícil. Busque toda informação possível. Afinal, Conhecendo claramente os sintomas, consequências e tratamentos da depressão, você tem muito mais ferramentas para apoiar a pessoa que está sofrendo.

E, acima de tudo, lembre-se: o problema de um ente querido não é culpa sua, nem dele. Ainda que você não possa resolvê-lo, demonstrar apoio, compreensão e esperança é fundamental!

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *