Últimas notícias da VTM

compulsao-alimentar

Compulsão alimentar: como identificar os sintomas

Para algumas pessoas, a vontade de comer exageradamente aumenta quando estão tristes, nervosas ou estressadas, associando a comida a uma compensação

Caracterizada pelo ato de comer descontroladamente, em um curto espaço de tempo, com perda do controle sobre o quê e o quanto se come: assim é a compulsão alimentar.

O alerta acontece, sobretudo, porque uma alimentação inadequada, em maiores quantidades do que o corpo necessita, além de levar ao sobrepeso, está ligada a doenças como hipertensão, diabetes tipo 2, problemas respiratórios, cardíacos e de circulação. Também propicia transtornos mentais, como a bulimia e a depressão.

É mais comum entre as mulheres com idade entre os 20 e 30 anos e, atualmente, atinge cerca de 2% da população.

Mecanismos da compulsão

Quando você come algo que gosta muito, o cérebro registra a experiência como prazerosa. No entanto, para uma pessoa que sofre com compulsão alimentar, toda vez que ela estiver em uma situação estressante, o cérebro irá recuperar essa sensação e pedir mais do alimento.

Mesmo que a solução seja provisória e alivie a ansiedade só por um momento, a dependência já passa a caracterizar a comida como uma forma de compensação para qualquer sentimento ruim.

Sintomas da compulsão alimentar

Conheça alguns dos sinais que podem indicar um problema de compulsão alimentar. Mas, lembre-se: para descobrir se você realmente precisa de ajuda e qual o tratamento mais adequado para o seu caso, procure um médico especialista.

– Comer em uma velocidade acima do normal, sem nem perceber o gosto ou cheiro do alimento.

– Comer muito mais do que tem vontade, em grandes quantidades, a ponto de passar mal.

– Comer sozinho, para evitar o constrangimento da quantidade e velocidade que está ingerindo a comida.

– Após a refeição, sentir culpa por ter comido tanto.

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *