Últimas notícias da VTM

pessoa no sedentarismo sentada no sofá

Deixe de lado o sedentarismo e proteja sua saúde!

Para OMS, os danos do sedentarismo podem ser comparados aos do tabagismo. Além de prevenir problemas graves da saúde, os exercícios físicos combatem os sintomas da depressão     

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um terço dos adultos não pratica atividades físicas suficientes, o que causa 5,3 milhões de mortes por ano em todo o mundo. O sedentarismo é responsável, ainda, por uma a cada dez mortes relacionadas a problemas cardíacos, diabetes, câncer de mama e do cólon.

No entanto, não é preciso se tornar nenhum atleta para desfrutar dos benefícios dos exercícios físicos. O simples fato de praticar caminhadas regulares de 30 minutos por dia já reduz os riscos de morte prematura em até 30%.

E os efeitos positivos vão além: manter-se ativo também ajuda na prevenção de problemas graves da saúde, como dores musculares, colesterol alto, hipertensão e diabetes.

Benefícios cognitivos

Graças à atividade física, são visíveis, ainda, os benefícios da oxigenação cerebral nas funções cognitivas: além do aumento da concentração nas tarefas diárias, há melhora da coordenação motora, força física, massa muscular e flexibilidade articular.

Além disso, deixar de lado o sedentarismo ajuda a retardar os declínios funcionais do cérebro, assim como reduzir os riscos de doenças neurodegenerativa como o Alzheimer.

Combate à depressão

Ao se exercitar, o organismo libera endorfina, serotonina e dopamina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e bem estar. Como consequência, trazem melhoras importantes no humor, na motivação e na autoestima dos pacientes com depressão.

Os exercícios físicos estimulam, ainda, as interações sociais e a coletividade, trazendo importantes benefícios ao bem estar emocional e ao psicológico dos indivíduos.

Por isso, é fundamental encontrar uma atividade prazerosa, que possa ser mantida a longo prazo. Mas, atenção! Para surtir efeito, é necessária a regularidade na prática: caminhar 30 minutos, 3 vezes por semana, já pode ajudar.

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *