Últimas notícias da VTM

Neuróbica: o seu cérebro também precisa de exercício!

Neuróbica: o seu cérebro também precisa de exercício!

Nosso cérebro está em constante atividade. Afinal, são cerca de 86 bilhões de neurônios, capazes de formar até 100 trilhões de conexões imediatas, recebendo ao mesmo tempo cerca de 10 mil mensagens. Mas, assim como nosso corpo, ele também precisa de exercícios para manter ou ampliar a sua capacidade. E essa ginástica já tem até um nome: neuróbica.

Os neurônios se comunicam por meio de conexões, recebendo e transmitindo informações e estímulos. Quanto mais utilizados, mais afiados estão. O desuso, no entanto, pode causar atrofia e até redução de funções cognitivas. A neuróbica, então, tem o objetivo de estimular essas células, exercitando a mente e promovendo melhoras importantes na concentração, memória e criatividade.

Aprender coisas diferentes e buscar novidades que fujam do automático são primeiros passos importantes nessa maratona. Isso porque, tarefas rotineiras, sem inovação, como as realizadas monotonamente no trabalho, não incentivam nem potencializam a capacitação mental. Repetir sempre os mesmos hábitos equivale, por exemplo, a tentar aumentar os músculos levantando pesos de só um quilo todos os dias.

Combate a doenças

A partir dos 60 anos, os riscos de doenças neurodegenerativas que afetam as habilidades cognitivas aumentam exponencialmente. Por isso, é fundamental que processos que envolvam a memória, a linguagem e a atenção sejam incentivados e fortalecidos. Nesse sentido, a neuróbica é também uma importante aliada.

Além de ajudar a retardar o surgimento de doenças como o Alzheimer, os exercícios mentais trazem ainda outros benefícios aos idosos, estimulando a autoestima e o autocuidado, contribuindo para que eles continuem realizando com autonomia as tarefas do dia a dia. E, como em qualquer atividade prazerosa, produzem também hormônios que favorecem o bem estar e aliviam os sintomas de distúrbios como a depressão.

Treine a sua mente com a neuróbica

Atividades simples podem ser incluídas no dia a dia, mudando padrões de comportamento e turbinando habilidades cognitivas como a concentração e memorização. Escolha a sua e desafie o seu cérebro!

– Aprenda um novo idioma. Durante o processo, novas sinapses cerebrais são criadas e, por isso, quem aprende uma nova língua acaba tendo mais facilidade em aprender outras.

– Recorra a um dicionário para aprender uma nova palavra todos os dias. Tente introduzi-la adequadamente nas conversas seguintes.

– Use menos a calculadora. Faça as contas e cálculos de troco mentalmente.

– Escreva mais à mão. Pratique a sua letra cursiva.

– Invista em jogos. Palavras cruzadas, sudoku, enigmas e quebra-cabeças ajudam muito a melhorar a capacidade mental.

– Durma bem. Uma rotina regular de sono é fundamental para manter a clareza mental, o bom humor e a produtividade.

– Por fim, experimente algo diferente todos os dias. Converse com um vizinho com quem nunca falou, use o relógio de pulso no braço direito, faça um percurso diferente do habitual para o trabalho. Inove!

VTM_assinatura_post (2)

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

One Response

  • Mônica Dias
    maio 26, 2016

    Obrigada pelas postagens, pois tenho um raciocínio lento e muita dificuldade de aprendizagem…

    Mônica Dias maio 26, 2016
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *