Últimas notícias da VTM

14_abril

Precisamos falar sobre suicídio

O suicídio é a segunda causa que mais mata jovens no mundo, perdendo apenas para os acidentes de trânsito

Nos últimos 10 anos, a taxa de suicídio de adolescentes com idades entre 10 e 14 anos aumentou 40% e, entre aqueles com idades entre 15 e 19 anos, o aumento foi de 33% segundo o Mapa da Violência 2014.

Todo dia, 28 brasileiros se suicidam e, para cada morte, há entre 10 e 20 tentativas.

Percebem a importância de tratar o assunto como doença e que precisa de tratamento?

O jogo online de suicídio

O Desafio da Baleia é um jogo de suicídio online que, infelizmente, acreditam ser o responsável por ter feito vítimas na Rússia e que pode atingir jovens de outras nacionalidades.

Para especialistas, o viral atinge jovens que só precisam de um estopim para o suicídio. Ou seja, muito antes disso, até mesmo da tentativa, a pessoa já apresenta sinais de problemas emocionais e psicológicos.

A série que fala sobre suicídio

13 Reasons Why é uma série que conta a história de uma menina que comete suicídio e que, antes de tirar a vida, deixa fitas citando motivos e pessoas que a fizeram se matar. Sem entrar no mérito da série como objeto de entretenimento, 13 Reasons Why reacendeu um debate de um tema que precisa de atenção redobrada.

O suicídio atinge, em sua maioria, jovens

A taxa de suicídio entre jovens brasileiros aumentou mais de 30% nos últimos 10 anos.

Por não conseguir expressar seu sofrimento e angústia de forma clara, o adolescente pode apresentar sintomas como se trancar no quarto e não querer contato social com ninguém. Esses comportamentos podem ser confundidos como típicos da idade.

Jamais se deve tratar uma tentativa de suicídio ou um comportamento atípico como objeto de chantagem. Fique atento a todos os sinais comportamentais que a pessoa apresentar.

Pacientes com depressão, esquizofrenia, TOC, Transtorno de Personalidade, Estresse Pós-Traumático e outras doenças psiquiátricas são os que mais devem receber atenção.

Caso conheça alguma pessoa em uma das situações descritas acima, converse com ela, às vezes, dividir o sofrimento já alivia a dor. Se ofereça a ir junto procurar por um tratamento médico, a ver o lado bom da vida, a ajudar a pessoa a perceber que os momentos ruins passam.

Faça o que puder e estiver ao seu alcance, mas nunca julgue que a dor que ela sente é frescura ou sem importância.

Mudanças comportamentais que devem ser observadas

. Alterações significativas na personalidade ou nos hábitos
. Comportamento ansioso, deprimido ou agitado
. Queda no rendimento escolar
. Perda ou ganho repentinos de peso
. Mudança no padrão de sono
. Tristeza, irritação e acessos de raiva combinados
. Comentários autodepreciativos ou sem esperança em relação ao futuro
. Demonstração clara ou velada do desejo de pôr fim à vida

Frases de Alerta

. Eu não aguento mais essa dor! Eu não vejo saída!
. Para que viver? Só sofrimento.
. Eu sou um peso, se estiver morto será melhor para todos.
. Me perdoe, mas eu não aguento mais.
. Para o que eu tenho não há solução!
. Eu quero morrer!
. Eu vou me matar!
. A vida não vale a pena, nada mais importa.
. Não ficarei magoado mais, pois não estarei mais aqui.
. Vão sentir a minha falta quando eu me for.
. Estou tão solitário que queria morrer.
. Da próxima vez, eu tomarei remédios suficientes para fazer o serviço direito.
. Não se preocupe, não vou estar por perto em breve.
. Não vou te atrapalhar por muito tempo.
. Ninguém me entende, ninguém se sente como eu me sinto.
. Eu estaria melhor morto, queria não ter nascido.

 

VTM_assinatura_post (2)

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *