Isaac Newton, da genialidade aos transtornos.

Newton foi um dos maiores gênios e suas descobertas marcaram a Revolução Científica. Desenvolveu não só as três famosas leis de Newton (princípio da inércia, da dinâmica e da ação e reação) como o cálculo infinitesimal, o telescópio refletor, entre outras inúmeras contribuições para a ciência. Ainda, escreveu Praxis – com estudos da alquimia e estudava religião. Certamente, era um dos pensadores mais destacados do mundo, mas esse gênio era considerado psicótico, tinha dificuldade de convivência e modificava de humor rapidamente.

Relatos deixados sobre Isaac Newton indicam que esse pensador era detentor de transtorno bipolar – com alternância entre depressão e transtorno maníaco – associado com sintomas de psicose. Durante o período de mania, Issac comportava-se energicamente e totalmente direcionado para seus objetivos, porém mostrava grande irritabilidade no contato com outras pessoas, particularmente, mulheres – há relatos de que esse pesquisador morreu virgem.

Atualmente, os médicos prescrevem medicamentos e/ou outros tratamentos a partir do período em que o paciente está e os possíveis sintomas. Por exemplo, no período maníaco é interrompida a medicação com antidepressivos. Em contrapartida, durante a depressão, são administrados antidepressivos associados com estabilizadores de humor. Em pessoas que não respondem à esse tratamento, ainda existe a possibilidade do tratamento com estimulação magnética transcraniana. Nesse tipo de tratamento, os pacientes permanecem acordados, mas em situação de relaxamento e interação com o médico durante o procedimento, que não é invasivo e é indolor. Em aplicações sucessivas, o efeito acumula-se e em cerca de 95% dos casos a resposta é positiva diante do transtorno. Além disso, alguns planos de saúde cobrem o tratamento ou permitem o tratamento através de licitações com indicação e laudo médico. Por sua vez, também existe a terapia eletroconvulsiva, dependendo do caso.

O transtorno bipolar traz episódios de humor que podem durar dias até meses, com fase maníaca, na qual existe aumento de dedicação, estudo, impulsividade, impaciência e ritmo de tarefa. A depressão, associada com desanimo, irritabilidade, sensação de vazio, falta de prazer,apatia, indiferença, tristeza, falta de energia ou motivação. Dizem que as causas para o transtorno bipolar e a esquizofrenia podem ser multifatoriais. O transtorno bipolar e a esquizofrenia podem ter seus quadros agravados dependendo do contexto e podem piorar com o aumento da idade. Por isso, é preciso estar atento e procurar um neurologista nos primeiros sintomas.

Na época de Newton, não existiam os mesmos tratamentos de hoje, com psicoterapia e medicamentes estabilizadores de humor e antipsicóticos. E além disso, nos casos refratários, outros tratamentos como estimulação magnética transcraniana repetitiva pode ser uma excelente ferramenta adjuvante no tratamento.

Próximo postRead more articles

Deixe uma resposta