Alzheimer: demandas, cuidados e tratamentos.
Alzheimer: demandas, cuidados e tratamentos. VTM Neurodiagnóstico - Diagnósticos e Tratamentos em Neurologia e Saúde Mental.

Alzheimer: demandas, cuidados e tratamentos.

O Mal de Alzheimer corresponde à forma mais comum de demência. A gravidade desta neurodegeneração está associada com o comprometimento cognitivo e comportamental no envelhecimentoem idosos. A tríade idade, história familiar e genética constituem os fatores de riscos mais associados com o aparecimento dessa patologia.

O que é a doença de Alzheimer?

O Alzheimer costuma manifestar-se após os 50 anos. Essa doença neurológica é lenta e progressiva, degenerativa, que deteriora a memória breve. O paciente mostra uma crescente dificuldade em memorizar, decidir, realizar tarefas, alimentar-se até atingir o estado vegetativo. 

Como ocorre o diagnóstico do Mal de Alzheimer?

O diagnóstico da doença de Alzheimer é por consulta e exame clínico neurológico. Porém, a percepção da família e de outros profissionais da saúde são essenciais para estabelecer o diagnóstico. Uma descrição clínica pode conferir até 90% de precisão para o diagnóstico desse tipo de demência.

Dentre os exames que são usados para contribuir no diagnóstico de Alzheimer, estão: dosagem de proteina tau no liquor ou rnm de cranio com espectrospia. Secundariamente, exames laboratoriais, hemograma, função hepática, sódio e potássio, creatinina, cálcio, dosagem de vitamina B12, sorologia para sífilis e hormônio estimulante da Tireóide (TSH). Exames como tomografia computadorizada, ressonância magnética, psiquiátrico e mapeamento cerebral podem auxiliar no estabelecimento estratégico do tratamento.

Cuidado com o paciente com Alzheimer e a família

O cuidador familiar do paciente com Alzheimer sofre grandes alterações no cotidiano e necessita do apoio e valorização por parte dos profissionais da saúde, para reduzir a vulnerabilidade diante da doença. Cabe aos profissionais envolvidos criar estratégias de acolhimento e suporte aos familiares para lidar com as alterações decorrentes do Alzheimer, considerando as mudanças na dinâmica familiar.

Por mais que educar e orientar sejam essenciais, quando se trata de uma patologa em que o paciente tem ou terá dificuldades em agir em seu próprio beneficio, tais ações voltam-se para a família ou cuidadores. Quanto às demandas de cuidados, o conhecimento, habilidade de manejo, atitudes autênticas, empatia, paciência, tolerância, entre outras características, devem constituir o perfil do profissional que vai atuar nos ramos da gerontogeriatria.

Tratamento do Alzheimer

Apesar de não curar ou reverter a doença, determinados medicamentos auxiliam na melhora do bem-estar, minimizando problemas, como agitações, insônia e depressão. Outros tratamentos neurológicos, como a Estimulação Magnética Transcraniana combinada para a reabilitação psicológica, fonoaudiológica e fisioterapeutica cognitiva em pacientes com Alzheimer auxiliam na estabilização parcial da progressão dos sintomas da doença. Esse trabalho interdisciplinar é realizado através de estimulação cognitiva, reabilitação de memória, orientação para realidade e reabilitação neuropsicológica.

#neurologia #demencia #alzheimer #estimulacaomagneticatranscraniana

#estimulacaomagneticatranscranianarj #estimulacaomagneticatranscranianarepetitiva #estimulacaomagneticatranscranianarepetitivarj #estimulacaomagnetica #estimulacaomagneticarj #psiquiatria #psicologia #saudemental

Deixe uma resposta