Últimas notícias da VTM

celular

5 dicas para diminuir o vício das crianças no celular

Insônia, uso excessivo de medicamentos e depressão podem ser indícios graves associados à dependência digital

“Sai desse celular!”. Quantas vezes você já se pegou dizendo essa frase para o seu filho? O isolamento social e a piora do rendimento escolar costumam ser as principais queixas dos pais em relação ao uso abusivo do celular por crianças e adolescentes.

E não é à toa. Pesquisas mostram que os jovens entre 15 e 19 anos desperdiçam 0,3 minutos de estudo para navegarem nas redes sociais usando o aparelho. Ao final do dia, isso equivale mais ou menos ao alarmante número de 7 horas!

Além disso, indícios graves associam a dependência digital a sintomas como insônia,  pesadelos, uso excessivo de medicamentos, além do crescimento nas taxas de depressão entre a faixa etária.

Celular antes de dormir afeta o sono dos jovens  

Além das horas reduzidas e da pior qualidade do sono, crianças e adolescentes que dormem pouco estão mais propensos a problemas de memória, excesso de peso e doenças do coração. Também têm mais dificuldade em descansar: a luz do aparelho inibe a produção da melatonina, hormônio que ajuda a regular o sono.

Estudos ainda investigam se a exposição prolongada à radiação emitida pelo celular pode aumentar as chances de câncer em usuários que dormem próximos ao aparelho – até o momento, no entanto, nada foi comprovado, afirma a Organização Mundial da Saúde (OMS).

É fundamental, então, a conscientização sobre os problemas de uma rotina de sono de menos de seis horas por noite. Por isso, na hora do descanso, deixe os aparelhos eletrônicos desligados ou longe do quarto!

Não sabe como lidar com essa situação? Confira algumas dicas para diminuir o vício do seu filho no celular!

 – Pergunte a ele por que quer um telefone e o que pretende fazer com o aparelho. Certifique-se que vocês estão prontos para essa responsabilidade.

– Esclareça para ele os pontos positivos e negativos de possuir um celular.

– Deixe claro quem está pagando pelo serviço.

– Pontue os limites relacionados ao uso do aparelho, e defina as consequências caso o combinado não seja cumprido.

– Zona proibida! Na hora das refeições e do descanso, o aparelho deve permanecer guardado.

Ainda tem dúvidas se a tecnologia é realmente um problema que atrapalha a rotina do seu filho? Convide-o para fazer o teste elaborado pela neurologista Vanessa Müller e descubra o resultado!

 

 

Compartilhe este post:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *