Saúde mental do idoso: 10 fatores importantes para a cognição, emoção e qualidade de vida

Saúde Mental do Idoso
VTM Neurodiagnóstico: Tratamento e Diagnóstico em Neurologia e Saúde Mental


1- Boa alimentação: uma dieta saudável, rica em vitamina D, vitamina B12, proteínas, fibras, ômega 3. Isso pode evitar o desenvolvimento de certas doenças e também manter a massa muscular. Além disso, é importante que o idoso mantenha uma rotina de horários nas refeições, comer devagar, mastigando bem e evite excessos.
2- Exercícios físicos: o ideal é a realização de atividades de baixo impacto, para evitar lesões, como por exemplo, a hidroginástica, alongamento e caminhadas. Elas promovem a flexibilidade, equilíbrio e força muscular.
3- Exercícios mentais: existem diversos exercícios e jogos que podem estimular a atividade cerebral do idoso, sendo positivo para suas funções cognitivas. Como por exemplo, jogo da memória, quebra cabeças, palavras cruzadas, além de jogos online que trabalhem a atenção, memória, raciocínio.
4- Não se isolar: é de extrema importância que o idoso mantenha o contato com seus familiares e amigos. Participar de grupos e clubes também pode ser uma boa opção. A integração/participação social pode reduzir riscos do desenvolvimento de depressão ou de doenças degenerativas.
5- Realização de atividades diversas: a arte pode ser uma ótima forma de estimular as funções cognitivas do idoso e promover o bem-estar. Ouvir música, ler um livro, pintar, ver um filme, fazer artesanato ou até mesmo fazer uma aula/curso pode exercitar o cérebro do idoso, além de serem atividades que geram prazer e satisfação.
6- Durma bem! Noites bem dormidas previnem o aparecimento de doenças mentais ou físicas e permite um melhor funcionamento do cérebro, além de gerar mais energia e um bom humor. E ainda, há estudos que acreditam que a má qualidade do sono pode estar atrelada a mais riscos do desenvolvimento do Mal de Alzheimer.
7- Utilização de tecnologias: esta pode ser uma ótima aliada, pois além de reduzir o isolamento do idoso, é uma ferramenta que permite novos aprendizados. Há inúmeros, jogos, apps, redes sociais que estimulam o idoso e podem ser muito benéficos para sua saúde mental.
8- Acompanhamento psicológico e tratamento medicamentoso. A depressão, por exemplo, é um transtorno mental que acomete muitos idosos, então é muito importante que a família esteja atenta aos sentimentos e emoções do idoso, buscando sempre sua garantir sua saúde mental e o levando a profissionais, caso haja a necessidade.
9- Pegar sol: a exposição ao sol, antes das 10:30h e depois das 16h, por 15 a 30 minutos por dia, é muito importante para que o organismo produza vitamina D, promovendo o fortalecimento de ossos e dentes. E ainda, estimula a produção de endorfina e serotonina, substâncias que promovem o prazer e o bem-estar e reduzem riscos de transtornos mentais.
10- Fé: a crença em alguma religião ou a espiritualidade são promotores de bem-estar e aumentam a alegria do idoso. Com isso, a religiosidade pode ser bastante significativa, trazendo emoções positivas e melhorando sua qualidade de vida.

Existe elevada prevalência de depressão, ansiedade e transtornos neurológicos em pessoas com mais de 60 anos, o que torna o check-up como uma necessidade primária para manutenção da saúde na longevidade.

#psiquiatria #psicologia #neurologia #terceiraidade #melhoridade #idosos #emocao #cognicao #qualidadedevida #bemestar #vtmneurodiagnostico #tratamento

Deixe uma resposta